quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Bela Burrice Brasileira

Música do dia: Stratovarius - Coming Home

Classificação do post: 16 anos


Big Brother Brasil. A novelinha da Globo à la Malhação, onde sempre acontecem as mesmas coisas com os mesmo diálogos, mudando apenas os atores. A grande diferença entre as duas, mesmo sendo duas obras fictícias, é que uma é declaradamente uma ficção enquanto a outra é evidentemente mas não declaradamente uma ficção, o que acaba mudando muito, tendo em vista o nível crítico-cultural dos telespectadores brasileiros. Outras diferenças são o horário e o público que, supostamente, servem de desculpas para explicitarem ainda mais as putarias quando próximo ao chamado "horário nobre".
Eu disse "supostamente" porque nossa amiga "Poderosa" consegue o que quer, inclusive classificação livre para os dois espetáculos. Sim, BBB 8, da Globo, tem classificação livre enquanto Bom Dia & Cia, Amigas e Rivais e Câmera Café no SBT, têm "classificação: 10 anos". Enquanto uma garota mostra a bunda após uma suposta urinada (que mais me pareceu se tratar da boa e velha 'siririca') para um público livre; para baixo de 10 anos é proibido ver duelos de Yu-Gi-Oh!. Analise o vídeo abaixo:



Um pouco sobre o Big Brother:
No dia 16 de setembro de 1999, na Holanda, surgiu o reality show, Big Brother. Um programa exibicionista no qual eram escolhidas pessoas comuns para serem vigiadas 24 horas por dia e assistidas pelo canal de televisão "Veronica". O sucesso foi tanto que no ano seguinte já estava sendo transmitido em outros 19 países.

Um pouco sobre o Big Brother Brasil:
Começou no ínicio de 2002 e também foi recorde de audiência. O episódio final, em abril, alcançou uma marca de 59 pontos no ibope.
Hoje, estamos na OITAVA edição da novela. E quem ainda não se conformou com o termo "novela", tente raciocinar caso seus dois neurônios não estejam ocupados pensando em quem será o "líder" dessa semana. Mocinhos e bandidos, feios e bonitos, jogos, bebida e sexo: elementos basilares para qualquer novela da Globo.


A produção do BBB evoluiu com as experiências passadas, e uma das evoluções foi que perceberam que é errado limitar comida e bebida, uma vez que quando o alcool é ilimitado, as chances de acontecerem putarias são altíssimas.
Um fato curioso sobre o BBB é o clichê do verbo "jogar". Como disse Felipe Machado, do Estadão, eles adoram dizer: "fulano está jogando" porque soa inteligente (?). Mas não quero abrir a discussão para o comportamento acéfalo dos personagens, já que tenho convicção que não passa de encenação e eles são uns 90% manipulados em suas falas e o resto é algo parecido com o que chamávamos de "interpretação improvisada" no teatro. Parecido, não igual.
Eu estava espantado com o fato de ser a oitava edição dessa porcaria repetitiva mas quando comparei com Malhação, percebi o quão descuidado foi meu espanto. Malhação é outra porcaria repetitiva que vem se arrastando desde 1995! Contando que os personagens-padrão são reciclados a cada ano, de lá pra cá temos quase treze anos de audiência estável. Se Malhação consegue estar na margem da sua 12ª ou 13ª repetição, qual o problema com o BBB? Afinal, no BBB estão trancados, estão jogando, estão se comendo enquanto as pessoas coçam a bunda na poltrona acreditando fielmente que é tudo expontâneo e real. Se ainda dá certo em um país como a Espanha, onde o nível intelectual dos habitantes é muito superior ao daqui e o "Gran Hermano" encerrou sua nona edição, por que não daria aqui, onde se tem uma massa burra e "encabrestada" na frente da televisão?!


Dentro da minha humilde opinião, acredito que eles realmente escolham pessoas quaisquer desde que tenham algum passado ligado a seus interesses e que correspondam aos estereótipos de seus papéis. Após escolherem, os orientam com a atuação e pagam pelo silêncio sobre a farsa, ou talvez nem paguem diretamente por isso, já que depois da casa, a maioria será destinado a algum programa bocó da Globo, à fotos em outdoors; poderão cobrar cachês imensos pela presença em festas; as garotas bonitas posarão nuas e ganharão um dinheirão e mais fama... entre outras coisinhas mais.
O problema de selecionarem pessoas normais/despreparadas, é o fato que a participação no programa pode deixar em suas mentes. Podem acabar achando que são alguém, que têm nome e que não são só simples vermes atrás de dinheiro em troca de suas próprias burrices. Veja o caso do "Kleber Bambam", primeiro "vencedor" da novela, foi detido neste domingo por desacato às autoridades. O boçal foi parado por fazer uma curva em alta velocidade e tentou intimidar os policiais perguntando se sabiam com quem estavam falando. Oh sim! Eles sabiam! Com um ignorante que representa a grande massa estúpida desse país; com um energúmeno que só tem esse "topete" porque é um emergente incompetente que emergiu sem mérito, um pé-rapado que virou burguês em segundos devido à toda a burrice brasileira. Vale a pena dar uma lida na matéria toda, clicando aqui.
É isso aí, pessoal. Continuem alimentando o bolso desses banais com suas próprias futilidades e fiquem felizes, nervosos, agoniados e curiosos por toda essa grande merda.


Big Brother Brasil: um programa interpretado por prostitutas e fracassados assistido por fracassados mentais.

2 comentários:

Rafa japa disse...

Siririca baby!!!!


ahhahahaha

otimo post loki!

Likaaa* disse...

aaaargh..
xD~
auehauehueh
não é só esse bambam q foi preso e ainda ficou de topete
são vários os casos
mas todos agem da mesma forma idiota
.-.

otimo post loki! [2]
AUEHUAEH
;x