segunda-feira, 19 de novembro de 2007

AnimeZone 2007

Música do dia: Avantasia - In Quest For

Vestibular da Unifil: Fácil e estúpido. Acertei 36 questões de 50. Isso sem estudar e com desânimo para fazer a prova. Era 'gabaritável' caso eu tivesse estudado. Caso fosse uma faculdade séria, eu 'bateria boca' para anular a primeira questão que estava completamente mal formulada e a opção "certa" tinha erro de acentuação. Mas, enfim, fiz por passatempo (que poderia ter sido melhor aproveitado jogando Worms).

O AnimeZone estava exatamente como eu esperava. É realmente uma sacanagem comparar este evento com o falecido Intermangá, mas é inevitável que role uma comparação. Há dois anos, ainda no Intermangá do Colégio Nobel, tive dois ótimos dias de evento onde fiquei triste pelo fim. Evento onde presenciei Terra Celta, trilha sonora por Blind Guardian, cosplays que superaram a expectativa de eventos pequenos e também onde conheci (ou quase) pessoas fantásticas que me dou bem até hoje. Já neste ano, trilha sonora inteira por uma banda terrivelmente ruim e desregulada. Além da altura exorbitante que fazia com que tivéssemos que gritar para comunicarmo-nos (mesmo estando distantes da banda), o volume estava regulado maior para a bateria do que para o resto dos intrumentos; ouvia-se mais o prato do que a própria voz de quem cantava. Música japonesa não é pra qualquer cantorzinho ou cantorazinha, principalmente tratando-se de L'Arc~en~ciel e, ainda mais, gutural nipônico (MAXIMUM THE HORMONE) - por mais berrante que fosse o "What's up fuanzai ippai", ainda ouvia-se melhor (e mais chiado) o barulho dos pratos, chimbais e bumbos completamente fora do ritmo. Definitivamente, o baterista não sabia a partitura de "What's Up People?". Quanto aos cosplays... fracos. Alguns estavam bons, mas além de terem poucos cosplays no evento, a grande maioria eram cosplays feios, ridículos ou toscos.
Não conheci ninguém interessante.
No Animekê, teve uma deusa da voz que cantou "Rolling Star", da Yui, extremamente bem. Digo que se a garota fizesse cover de Yui, eu iria pagar para ver. Mas, em seguida, a graça de meus ouvidos foi quebrada por uma qualquer que cantou "Let Me Be With You" a um timbre agonizante.
Quanta à pirataria de animes, a mesma putaria de sempre. Pirataria é incontrolável e não creio que isso um dia mudará. Para os leigos, dvd de evento é pirata. Funciona dessa maneira: o fansuber ("legendador") pega a Raw (arquivo de vídeo do anime original japonês), traduz os diálogos, monta legendas, sincroniza as falas (claro que geralmente isso tudo é feito por mais de uma pessoa) e distribui gratuitamente na internet. Aí você se questiona se este ato também não é ilegal, pois não é. Fui fansuber um dia (época altruísta quando achava que as pessoas deveriam coolaborar umas com as outras), e a grande maioria dos autores dos animes, permitem a distribuição de seus produtos na internet desde que o mesmo não tenha sido licenciado ainda (ou seja, comprado por algum canal de televisão ou algum estúdio para lançar em dvd oficial). A condição é: sem fins lucrativos. Os fansubers têm um trabalhão para agradar aos fãs, não recebem um centavo por isso, e aí chega um vagabundo e baixa o anime, grava em dvd-video, imprime uma capa qualquer em papel sulfite, coloca tudo numa capinha de plástico e vende por cinco reais. Não tem diferença daqueles que imprimem no dvd com alta qualidade, usam capa de papel couché e cobram vinte reais por algo bonito até demais para um criminoso. A cara-de-pau é tamanha que cheguei a ver daquelas "plaquinhas-otaku" escrito "DVD de anime R$ 5,00"... bandidos!
Não participei de nenhuma gincana, muito menos comprei figures. Os figures eram os mesmos do www.gashapon.com.br, mas mais caros. Sem promoção de mangás novos e bons como ano retrasado também. Os preços estavam bons por mangás usados e conservados na Akatsuki Daioh, mas eu não tinha dinheiro.

A melhor parte do evento foi ter jogado DS com minha amiga e ter falado mal de otakus retardados (o que não faltou no evento) com meus amigos. Ah! Também teve o matsuri que, particularmente, gosto.
Espero algo melhor para o ano que vem, mesmo sabendo que não é fácil organizar um evento.

Um comentário:

Likaaa* disse...

aoheoaheoaheohe
triste²
papel couché
eu sei onde veeende!
é mó bonito!
né por nada não... mas a k2 tava vendendo lá também?
meudeus!
ohaeoahoehaoehaoeh
otakus otários, só com mtos amigos pra aguentar esse tpo de coisa...
digo e dou enfase a otakus otarios da k2
em especial os com apelidos de cigarro, anime, e qualquer outra coisa (merda) que for
o/
bom post, lokão
preguiça de ler o outro!
faaalou!
beijo!